O que a Fitoterapia Chinesa cura e por meio de quais técnicas?

A Fitoterapia Chinesa é uma técnica milenar de cura baseada nos elementos da natureza. Existem milhares de combinações que envolvem a utilização de plantas, raízes, ervas, minerais, podendo ser prescrita por meio de comprimidos, cápsulas, plantas secas, pós e chás.

Os fitoterápicos são utilizados para restabelecer o equilíbrio energético harmonizando todo o corpo. Os compostos de extratos são manipulados conforme a indicação do terapeuta em farmácias de manipulação que possuem certificação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Saiba quando optar pela Fitoterapia Chinesa

O corpo é formado de pura energia, vital, emocional e mental e não podemos nos esquecer do corpo espiritual que mantém tudo isso vivo. Eu o chamo de HD Espiritual, responsável por controlar tudo. Assim, pode-se dizer que todas as doenças começam na energia e depois refletem no corpo físico.

Com a Fitoterapia Chinesa é possível aumentar as energias do corpo e tratar as estagnações e bloqueios que geram doenças, desequilíbrios e enfermidades, desta forma, a Fitoterapia Chinesa é indicada para tratar diversas patologias e condições de desequilíbrio da saúde.

A Medicina Chinesa, como uma técnica milenar de cura e prevenção de doenças, é amplamente reconhecida e mostra resultados muito significativos, auxiliando no bem-estar e qualidade de vida dos pacientes.

A Fitoterapia Chinesa requer um grande conhecimento do profissional, que se especializa em conhecer a utilidade das ervas e associá-las aos desequilíbrios do paciente, encontrando assim, as melhores combinações para cada tratamento. É preciso conhecer as capacidades energéticas, curativas e sinérgicas das ervas, ou seja, a interação de uma planta com as outras. Por esse motivo, é fundamental realizar o tratamento com um profissional especializado.

Motivos para escolher a Fitoterapia Chinesa

  • A técnica possui milhares de anos de tradição de uso;
  • Os efeitos medicinais, contraindicações e dosagens da Fitoterapia Chinesa já foram estudados tanto empiricamente como cientificamente, comprovando a sua eficácia;
  • A Fitoterapia Chinesa utiliza as propriedades energéticas de cada planta, ou seja, se ela é de natureza quente, fria ou neutra, sendo possível então adequar suas propriedades aos desequilíbrios energéticos apresentados pelos pacientes, o que direciona melhor o tratamento;
  • Cada substância possui um tropismo por meridianos, que são canais pelos quais corre a energia.

Como é realizada a avaliação para toma da Fitoterapia Chinesa?

A avaliação pode ser realizada pela Pulsologia, fluxo sanguíneo detectado no pulso, que mostra os movimentos energéticos dos meridianos e também analisa como está a aparência da língua, mostrando o estado dos órgãos internos.

Além das indicações físicas e energéticas, existe a intuição e a inspiração orientada pelos seres espirituais que complementam a avaliação e o diagnóstico.

Técnicas associadas

Caso seja necessário, a Fitoterapia Chinesa não precisa agir sozinha. Como complemento utiliza-se a Dietoterapia Chinesa ou Terapia Alimentar Chinesa, prática de prevenção e tratamento de doenças por meio do uso de alimentos naturais. A partir dos conceitos da Medicina Tradicional Chinesa, a Dietoterapia Chinesa emprega os elementos Yin Yang na alimentação e no preparo dos alimentos.

Para complementar, o diagnóstico do funcionamento dos sistemas e órgãos, o terapeuta pode utilizar a técnica chamada de Iridologia, que é o diagnóstico através da íris. Ela tem a finalidade tanto de complementar o diagnóstico do funcionamento dos sistemas e órgãos, quanto de acompanhar as transformações do organismo após o tratamento com a Fitoterapia Chinesa.

Se você quer garantir uma boa saúde ou se você tem problemas atuais que precisa resolver, a Fitoterapia Chinesa pode ser uma excelente alternativa. Conheça mais sobre essa técnica milenar acessando: http://conscienciauniversalista.com.br/terapia/fitoterapia-e-dietoterapia-chinesa/